Nome: Paul Griffin

Empresa: Paul’s Garden Services & Handyman

Data: dezembro de 2022

É com grande entusiasmo que anunciamos um dos primeiros Embaixadores da marca Kawasaki Engines — Paul Griffin. Paul gere a sua empresa de jardinagem em West Yorkshire, onde presta, há décadas, serviços da mais elevada qualidade. Paul ganhou uma grande comunidade de seguidores nas redes sociais ao promover a confiança no seu trabalho — algo que é facilmente alcançável com os motores Kawasaki.

Falámos com Paul para saber como este se sentia quanto ao facto de se tornar Embaixador da marca Kawasaki Engines.

Paul, é com grande entusiasmo que o recebemos na equipa como Embaixador da marca Kawasaki Engines! O que tem a dizer sobre o seu novo papel?

Estou verdadeiramente expectante e é uma honra fazer parte da equipa. Tenho a certeza de que vai ser uma aventura, por isso, estou ansioso pelo que aí vem.

Na sua opinião, de que forma é que esta parceria irá beneficiar a sua empresa?

O apoio técnico que irei receber por parte da Kawasaki — conforme for necessitando dele — será um benefício enorme e, naturalmente, uma mais-valia para a minha imagem, se as pessoas souberem que tenho o apoio da Kawasaki. Penso que esta parceria também será benéfica para a Kawasaki Engines. A marca irá receber um grande e honesto feedback nas minhas publicações nas redes sociais, porque é essa a nossa forma de estar — gostamos de falar honestamente, seja isso positivo ou negativo.

Como correu o ano de 2022 até agora para a Paul’s Garden Services?

Em termos profissionais, tem sido um ano muito atarefado. Não sei quando foi a última vez que tirei férias nem para onde foram os últimos oito anos! Quando surgiu a pandemia, pensei que íamos abrandar, mas aconteceu exatamente o contrário. Trabalhámos seis a sete dias por semana, constantemente, durante todo o ano — o que é bom. Mas, a determinada altura, é preciso ter algum equilíbrio entre a vida profissional e a vida pessoal, e eu não tenho esse equilíbrio atualmente!

O setor da jardinagem é muito desafiante e o calor que tivemos este ano teve definitivamente impacto. Tive clientes a ligarem-me, a dizerem-me para não comparecer porque a relva não tinha crescido ou porque estava demasiado calor. Nessas alturas, temos de nos adaptar e fazer outra coisa.

Estamos a chegar ao fim de 2022. Olhando para o ano que se avizinha, quais são os seus objetivos para a sua empresa em 2023?

Espero que não haja tanto sol como este ano! Fora isso, quero continuar nesta linha. Sou um homem trabalhador, por isso, já seria ótimo continuar a trabalhar, manter-me ocupado, continuar a superar as expectativas dos meus clientes — como sempre fiz — e tentar angariar alguns clientes novos, entretanto. Não é que precise de mais! 

Faço isto há tanto tempo que já estou a trabalhar com os filhos e os netos de alguns dos meus primeiros clientes. Tenho sorte nesse aspeto, não tenho de estar sempre a procurar trabalho; o trabalho vem até mim.

E em termos da indústria, prevê algum desafio futuramente?

Para ser sincero, penso que vai ser um ano complicado. Naturalmente, com tudo o que se está a passar no mundo a cada minuto, as pessoas têm menos dinheiro, e a jardinagem acaba por ser um luxo para muitas delas. Não sei se as pessoas vão cortar em coisas como a jardinagem e optar por fazer esse tipo de trabalhos por conta própria. Vai ser um ano difícil. 

Como planeia contornar esses desafios?

Penso que, enquanto jardineiros, temos de ter uma perspetiva um pouco mais ampla e dedicarmo-nos ainda mais aos nossos clientes. Não dá mesmo para fazer planos por aí além. Quando se é tão ocupado como eu, é difícil planear com antecedência esse tipo de situações. Irei lidar com elas quando e se surgirem. Não sou o tipo de pessoa que fica à espera e de mau humor — se surgirem obstáculos, encontro forma de os contornar.

Os recém-chegados à indústria podem estar mais preocupados — e também pode ser esse o caso daqueles que apenas prestam serviços de corte de relva. Tenho a sorte de fazer um pouco de tudo. Se alguém me pedir para limpar um pátio ou reparar um telhado, eu posso fazê-lo. Consigo fazer qualquer tipo de trabalho, por isso, há sempre alguma coisa que posso fazer.

Gostaríamos de saber um pouco mais sobre si. Há alguma curiosidade sobre si que queira partilhar?

Normalmente, sou um tipo bastante sério, mas depois de um árduo e longo dia de trabalho, gosto de beber um gin tónico e ficar uma hora dentro do meu jacuzzi a relaxar e recuperar forças.

Há algo que adore?

A minha parceira, Joanne. Não faria o que faço sem o seu apoio. Está sempre presente, nos bastidores. Mas também os meus dois cães e a minha moto. É assim que relaxo. Posso ter o pior dia de sempre, mas assim que entro por aquela porta, bastam vinte segundos com os meus cães, depois tudo passa.

Qual é a sua máquina Powered by Kawasaki preferida?

São várias. Diria a minha nova Hustler Super S, com plataforma e com o motor FS541V Kawasaki, ou a segunda preferida, o meu aparador TJ53E. São duas máquinas excelentes nas suas diferentes aplicações. Mas como disse, são várias. Aproximadamente três quartos da minha frota têm motores Kawasaki, por isso, é difícil escolher apenas uma. 

Qual é a sua parte preferida do trabalho?

Utilizar excelentes equipamentos com motores Kawasaki! (Juro que não fui pago para dizer isto!) As minhas partes preferidas do trabalho são normalmente pesadelos para os outros. Adoro pegar nos piores projetos, com vegetação fora de controlo, e transformá-los em algo agradável. Adoro os meus desafios. 

Há mais alguma coisa que considere importante que as pessoas saibam sobre si e a sua empresa?

Sou um jardineiro da velha guarda: sigo exatamente as instruções do produto e, muitas vezes, vou além do que me foi pedido para cumprir as expectativas dos clientes. Sou uma daquelas pessoas que, se angariar um novo cliente, quero manter esse cliente para toda a vida. Sou muito bom a estabelecer preços — não vou exagerar no preço de um trabalho pontual e nunca mais voltar a ver o cliente. Vou apresentar sempre um preço razoável para poder manter esse cliente para toda a vida. 

Obrigado por falar connosco Paul! Temos muito gosto em tê-lo na equipa.

É com grande entusiasmo que damos as boas-vindas a Paul enquanto Embaixador da marca Kawasaki Engines — siga o Paul no Facebook e fique atento a mais conteúdos da Kawasaki Engines!

Se partilha o gosto do Paul por tudo o que faz parte do universo Kawasaki Engines, pode ser o nosso próximo Embaixador! Queremos expandir a nossa comunidade de Embaixadores da marca em toda a Europa e estamos à procura de profissionais que tenham em comum a paixão pela manutenção paisagística e por equipamento de qualidade. 

Descubra como pode tornar-se Embaixador da marca Kawasaki Engines aqui.